Embaixador dos "butiá caído"

Atualizado: Nov 24


Sempre quando o assunto é comunicação no agronegócio, “os butiá me cai do bolso”!


Se você não é do Rio Grande do Sul, pode ser que não conheça a expressão, mas segundo o dicionário inFormal, ela é utilizada quando a pessoa se impressiona, se assusta ou se decepciona com alguma coisa. E se é comunicação no agro, normalmente eu me decepciono.


Não é novidade para ninguém que sou um crítico ferrenho dessa mania que as pessoas e empresas do agro têm de se comunicar apenas com o agro, passando mensagens e conceitos que não necessariamente retratam a importância que o setor tem para a sociedade como um todo. Esse papo de que “nós alimentamos o mundo” não cola mais na era das experiências.


Falando em experiências, vi uma reportagem ontem dizendo que a live do “Embaixador do Agronegócio”, que foi transmitida direto de uma lavoura de soja no município de Sorriso-MT no último fim de semana, foi um sucesso de público no YouTube (mais de 10 milhões de visualizações). Me arrisco a dizer que isso foi muito bom para o... Gusttavo Lima e só. Já para a imagem do agronegócio sobraram os problemas conjugais do “Embaixador” e o status de “Agro ostentação”, já que o palco da apresentação foi o maior do mundo para uma transmissão online. É de cair os butiá do bolso!


Ainda que isso me dê desgosto, não há tempo para se lamentar. Já dizia Marco Aurélio, o imperador filósofo que governou Roma desde 161 d.C. até sua morte, em 180: “Nada de desgosto, nem de desânimo; se acabas de fracassar, recomeça.”.


“Nada de desgosto, nem de desânimo; se acabas de fracassar, recomeça.” (Marco Aurélio)

Que bom seria recomeçar seguindo modelos ainda pouco utilizados, como a “contação de histórias” (Storytelling, para os chiques) que conectam pessoas através de sentimentos, como é o caso do El Topador, personagem interpretado pelo “doblechapa” Antônio Costaguta, gaúcho de Santana do Livramento, que fica bem na fronteira com o Uruguai.


Conheça a história de Antônio Costaguta, El Topador, no Agro Resenha.


Utilizando da arte do churrasco – ou asado – de fronteira, ele mistura a história do Rio Grande do Sul com a cultura dos gauchos e, através de boas histórias, ensina tudo sobre a cadeia da carne bovina gaúcha e seu principal ativo: as pessoas.


Na era das experiências, quem conta uma boa história é Embaixador.

*Paulo Ozaki é Engenheiro Agrônomo pela ESALQ-USP e Gestor do Canivete Nutripura. Além disso é fundador do primeiro Podcast do agronegócio brasileiro, o Agro Resenha Podcast.



Escute todos os episódios do Agro Resenha


Agro Resenha

Podcast

  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© Criado por Paulo Ozaki. Para mais informações escreva para contato@agroresenha.com.br.

Assine a nossa newsletter

  • Facebook
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter
  • LinkedIn - Black Circle
  • YouTube - Black Circle