Buscar

O amor

Atualizado: Abr 29


Agronegócio mulher podcast agro resenha notícias agrícolas agronomia horticultura agricultura brasil agronegócio no brasil o que é agronegócio <a href='https://br.freepik.com/fotos/natureza'>Natureza foto criado por freepik - br.freepik.com</a>

É interessante o quanto a palavra amor tem perdido o seu verdadeiro sentido de uns anos pra cá, com muita gente atribuindo esta palavra tão significativa para “coisas”. E o engraçado é que se você busca o significado no dicionário, aparece lá como uma das definições o “apego a coisas ou a objetos inanimados e ideais que proporcionem prazer, entusiasmo, paixão. ”.


Outros homens como eu sofrem pra dizer essa palavra, porque não podem desfazer a sua fama de bruto, rústico e sistemático, afinal todo homem que se preze não tem vulnerabilidades. Mas ainda bem que cada vez mais temos mulheres assumindo esse protagonismo no campo, fato confirmado no Censo Agropecuário mais recente.


Voltando ao amor, há pouco tempo atrás li uma definição no livro “Como se tornar um líder servidor”, de James Hunter, que mencionava o amor como sendo “o ato de se pôr à disposição dos outros, identificando e atendendo suas reais necessidades, sempre procurando o bem maior”. Note que, antes de mais nada, amor é ação, ou seja, para amar você se predispõe a colocar sua pessoa à disposição sem esperar muita coisa em troca. É identificar e atender necessidades reais visando um bem maior.


Amor é o ato de se pôr à disposição dos outros, identificando e atendendo suas reais necessidades, sempre procurando o bem maior.

Foi ao ar esta semana dois episódios que me fizeram refletir muito sobre isso. Um deles com a Luiza Terra, produtora rural em Mostardas-RS, e o outro com a Maria Emília Maróstica e seu pai Emilson Maróstica, produtores rurais em Uruaçú-GO. A Luiza e a Maria Emília são jovens mulheres sucessoras da atividade rural das respectivas famílias, que estão no agronegócio há algumas gerações.


Pelo que pude perceber ao longo da conversa é que ambas tomaram a iniciativa para se tornarem as sucessoras do negócio. Ambas estão, no dia a dia, buscando entender com mais profundidade as necessidades do negócio e das pessoas envolvidas nele e almejam levar o que as gerações passadas construíram para as gerações futuras.


Eu não sei você aí que está lendo, mas isso me parece bastante com a definição de amor.


Já ouvi muitas pessoas, de diferentes áreas, dizerem que amam o que fazem, mas confesso que este sentimento é muito recorrente no campo, especialmente quando se trata de mulheres à frente do negócio. Se você perguntar para qualquer produtora rural qual o sentimento dela ao ver as plantas se desenvolvendo, os animais comendo ou qualquer outra coisa relacionada à fazenda, dá pra ver o brilho nos olhos que são externados em palavras. É lindo de escutar!


Podcasts tem dessas coisas... Só de ouvir você consegue “ver” o brilho nos olhos! Experimente!



*Paulo Ozaki é Engenheiro Agrônomo pela ESALQ-USP e Gestor do Canivete Nutripura. Além disso é fundador do primeiro Podcast do agronegócio brasileiro, o Agro Resenha Podcast.



Escute o episódio Gestão Rural #12, com a Luiza Terra.

Escute o episódio Bota pra Fazer #11, com a Maria Emília Maróstica e Emilson Maróstica.